• Coisas que eu sei

Bônus bicicleta: até 500 euros de reembolso

Um dos problemas da Fase 2 que estamos vivendo atualmente na Itália é que, para grandes cidades como Milão e Roma, novas multidões nos transportes públicos, em especial nos metrôs, possa ser um problema e um risco para o aumento no contágio do coronavírus. A única alternativa é incentivar a mobilidade alternativa e, para tal, um bônus mobilidade entrou em vigor em todo o país.


A Ministra de Infraestrutura e Transporte, Paola De Micheli, esclareceu durante a audiência na Comissão de Meio Ambiente e Transporte sobre os efeitos do Covid-19 no setor de transportes, que o bônus de "mobilidade alternativa" será para cidades metropolitanas e áreas urbanas com mais de 50 mil habitantes, até um máximo de 500 euros para a compra de bicicletas e patinetes, funcionando como um reembolso no ato da compra: a pessoa que quiser adquirir um desses meios de mobilidade, terá 60% do valor da compra reembolsado, podendo ser esse reembolso um valor máximo de 500 euros.


O bônus deve, portanto, incentivar a compra de bicicletas normais e elétricas, patinetes, segways e hoverboards. Até que o site feito para esse bônus entre no ar, as pessoas poderão comprar em qualquer lugar, até mesmo online, e deverão requerer a fatura italiana (não o recibo normal). Com essa fatura em mãos, o reembolso poderá ser solicitado. A partir do momento que a plataforma online estiver funcionando, as compras ocorrerão apenas nos negócios credenciados.