Quanto dinheiro levar na mudança para a Itália?

Quando pensar em iniciar seu processo de cidadania, ou emissão de um visto, e decidir vir morar no país, saiba que um bom planejamento faz toda diferença, pois isso faz com que você tenha mais chances de se manter por mais tempo no país enquanto está na fase de adaptação, como, por exemplo, encontrar um trabalho, alugar uma casa etc.


Existem algumas exceções de pessoas que vêm com muito pouco e conseguem, mas não leve isso como referência. Mesmo que seja necessário adiar seu processo de vinda para a Itália, leve muito a sério o fator financeiro, ele será decisivo para seu projeto.


A primeira coisa que você deve estabelecer é uma meta, e ela pode ser dividida, digamos assim, em três tipos: meta a curto prazo, a longo prazo ou nenhuma meta! Atenção, este é um momento crucial que determinará suas chances de sucesso em outro país! Vir sem dinheiro porque não teve como se planejar é a pior coisa que você pode fazer! Decidir vir com pouco porque teve um curto prazo para se organizar, também é muito arriscado. O melhor a se fazer é ter uma meta a longo prazo, para entender o quanto seria necessário, quanto tempo levaria para ter esse valor, e aí sim programar a data de sua vinda para cá.


Muitas pessoas cometem o erro de primeiro definir a data da vinda para depois estabelecer os objetivos e tarefas que tal mudança exige, e isso está errado. Não comece de trás para frente, comece vendo quanto tempo levaria para ter condições de realizar tal mudança, e aí sim poderá então trabalhar com prazos e metas.


Entenda que você precisará de uma renda para se manter até sua cidadania ficar pronta, ou até achar um trabalho e ter uma renda em euros no país, enfim, ninguém consegue nada de muito imediato, e você não pode contar com a sorte apenas.


O valor necessário para vir morar na Itália mudará (e muito) de acordo com o perfil de cada um: em quantos são, qual a idade, se tem apoio de família ou amigos na Itália, se terá uma casa para ficar, a cidade que irá residir, se tem filhos menores e por aí vai.


O que eu aconselho é que você tenha uma reserva de no mínimo uns 6 meses, ideal seria um ano, mas lembre-se que não estamos contando com o período de processo de cidadania, e sim após você já ser um cidadão italiano ou ter o seu permesso (visto etc.).


Atenção: importante destacar que esse valor é fora custos com: passagem aérea, legalização no país (custos de assessoria de cidadania, por exemplo) e caução de aluguel de casa.


Mas como saber exatamente qual valor levar para me manter por mês? Isso você saberá analisando o custo de vida para a cidade que estará se mudando: valor que estará disposto a pagar o aluguel, mais os gatos com alimentação, água, gás, energia, internet, transporte etc.


Tente saber quais são os valores médios gastos na Itália e chegue a um valor que você gastaria por mês. Geralmente em cidades de pequeno e médio porte, um casal consegue se manter com uma renda mensal de 1500 euros. Esse valor muda drasticamente na presença de mais pessoas, ou cidades maiores (ou dependendo do quanto pagará pelo aluguel).


Além de encontrar o valor que você gastaria por mês, e multiplicar pelos meses que você deverá trazer como reserva, lembre-se dos gastos com caução de aluguel: na hora de alugar um imóvel, uma quantia considerável de euro pode ir embora, e esse valor não pode estar incluso na sua reserva! O valor para alugar uma casa tem que ser um valor a parte, como o do valor gasto durante sua cidadania, por exemplo.