Quer morar na Itália? Cidades que pagam para você viver lá!

Pequenas cidades italianas estão oferecendo a quem quiser morar lá um valor de US $ 44.000 para que se mudem para lá e aumentem sua população cada vez menor.


Não é de hoje que a Itália sofre com a diminuição da população em várias cidades: esses vilarejos muito pequenos acabam não se tornando interessantes para muitos, principalmente jovens, que se mudam para outras cidades ou até mesmo para outros países.


Com isso, a Itália vem desenvolvendo vários projetos a fim de atrair moradores para essas pequenas vilas, a fim de não ficar um local completamente abandonado sem habitantes.


Dessa vez o projeto é na região da Calábria: vários vilarejos na região sudoeste fazem parte do projeto, uma das novas maneiras pelas quais cidades e vilas em toda a Itália tentam atrair novos residentes nos últimos anos. De acordo com pesquisas, as pequenas aldeias na Calábria, perto das praias e montanhas da região, viram sua população cair para menos de 2.000 habitantes.


Eles oferecem bônus em dinheiro para as pessoas que se mudam para lá - que ronda os € 28.000 ($ 44.000) por até três anos. Vamos entender como isso funcionará na prática?


Como morar na cidade na Itália que paga para você viver?


Para serem pagos, os candidatos devem obter residência, ou seja, assim como no mesmo projeto feito em outras cidades, você é obrigado a morar por um período no local e fixar sua residência. Residência na Itália é o ato de se inscrever como morador da cidade, e esse é um dos requisitos do projeto. Além disso, você precisa se comprometer a iniciar um negócio local do zero ou a preencher cargos profissionais específicos que as cidades estão procurando.


Além disso, os futuros moradores devem estar prontos para se mudar para a Calábria em até 90 dias após a candidatura bem-sucedida e, acima de tudo, devem ter 40 anos ou menos: a ideia é atrair jovens com vontade de trabalhar.


As autoridades locais ainda estão trabalhando nos detalhes, mas o conselheiro regional Gianluca Gallo disse que a renda mensal pode variar de € 1.000 a € 800 ($ 1.580 a $ 1.263) por dois a três anos, ou pode haver um financiamento único para apoiar o lançamento de um negócio local, como uma loja, restaurante ou mesmo um mercado de produtos típicos.


"Estamos trabalhando nos detalhes técnicos, a quantia exata por mês e a duração do dinheiro, e se incluiremos vilas um pouco maiores de até 3.000 residentes", disse o conselheiro regional em uma entrevista à CNN. "Até agora, vimos muito interesse das vilas e, esperançosamente, se este primeiro esquema for bem-sucedido, provavelmente haverá mais nos próximos anos."